quarta-feira, 22 de março de 2017

Just look at all that pain

22 de Março de 2013 

Era o mesmo dia do ano, coincidentemente estava fazendo o mesmo clima que o de hoje. Sol bem quente com ventos bem frios. Ainda morava com meus pais, me lembro bem de que nesse dia nada havia saído do normal. (menos a minha internet, que havia caído e não voltado nunca mais)
Fui ao centro da cidade ver uns amigos, lembro de ter voltado e arrumado meu quarto. Ter organizado meus cds.
    Um dia normal como todos os outros dias. 
No final do dia, lembro de ter ido me deitar um pouco mais cedo do que eu ia todos os dias, a final o que de tão surpreendente me esperaria depois das 10 da noite não é mesmo?


12:00am

Meu celular chegava a travar de tantas mensagens que eu recebia. Depois de reiniciar umas 5 vezes. Finalmente conseguia abrir uma. 
 Era meu amigo Guilherme, com um print do Site da minha banda favorita dizendo que depois de 12 ANOS a banda havia "acabado".

Pronto, meu mundo acabou ali mesmo.

Liguei desesperadamente pra um outro amigo que me ajudou a acalmar o coração. 

No dia seguinte,
  Com meus olhos ENORMES de não conseguir dormir, fui logo tratando de procurar se  aquelas noticias eram verdadeiras ou era algum sonho idiota que eu tive. 

E para a minha tristeza, era tão real quanto o vento que soprava frio na minha janela.

Dois dias depois do ocorrido, gravei e publiquei um videozinho dobre o quão triste aquele dia foi pra mim. (que inclusive foi meu primeiro vídeo no meu canal.)  



O Começo

Conheci My chemical romance por volta de 2004, conheci a banda da forma mais inusitada que alguém pode conhecer algo NA VIDA.

Eu tinha ido até banca de jornais da cidade comprar uma revista que eu tinha visto a algumas semanas atrás. Nessa revista tinha um poster GIGANTESCO da Pitty (uma das minhas cantoras favoritas na vida.)

Revista comprada.


"Ué, quem são esses caras na parte de tás do meu poster ?"

Admito que nem renunciar o nome da banda eu sabia, era algo com MIxemicalromancé.

Depois de algumas idas na Lanhouse da cidade e ter visto o SITE MAIS LEGAL DO MUNDO (site no qual tocava 3 musicas da banda e tinha 2 joguinhos bem legais hehe ) foi o suficiente para eu me apaixonar de vez por MCR .


A parte ruim 

Naquele mesmo ano sofri o episodio de Bullying, talvez o mais pesado que alguém poderia ter passado na VIDA (não vou entrar em detalhes pois, por mais que ja se tenham passado anos, eu ainda não consigo falar sobre aquele dia )

Na quela noite enquanto eu morria de tanto chorar em baixo dos meus cobertores, me lembro muito bem te ter lido umas 1000 vezes a musica the ghost of you que tinha naquela revista que eu tinha comprado.

Foram meses difíceis, tanto pra mim quanto para meus pais. Eu não dormir, não comia, não saia de casa...
Foi ai que eu fui diagnosticada (com a minha fiel companheira até hoje) A Depressão.



A Melhor parte  

Quando entrei em depressão, eu acabei me apegando muito em 2 coisas,  MUSICA e desenho. 
Foi ai que MCR (fresno, Simple Plan, Panic! at the disco, Fall out boy , Good Charlotte...)me ajudaram a começar a me levantar daquele buraco fundo no qual me jogaram.

O tempo passou e muita coisa incrível aconteceu.
isso incluí um aperto de mão em NINGUÉM MAIS NINGUÉM MENOS QUE 

GERARD WAY 


Hoje eu tenho muito ao que agradecer. 

  Se eu não desisti, se eu consegui acreditar em mim, e acreditar na força que eu tenho com toda a certeza desse mundo que se EU NÃO DESISTI de tudo, a grande parte foi graças ao My chemical romance. 

Obrigada por tudo.






Nenhum comentário:

Postar um comentário